Quem sou eu

Minha foto
Santiago, RS, Brazil
Sou Viviane Perufo Carloto. Tenho curso superior em Letras, Língua Inglesa e Respectivas Literaturas e Pós-Graduação em Informática na Educação. Desenvolvo trabalho na Supervisão Escolar e coordeno o Projeto Tribo LucasGeo e o grupo de teatro Os Teatreiros.

sábado, 2 de outubro de 2010

Origem das eleições





Voto é Cidadania


A primeira eleição, em nosso país, data de 1532. Esta foi convocada por seu donatário, Martim Afonso de Souza, visava à escolha do Conselho Administrativo da Vila São Vicente. Por sua vez, somente votava “os homens bons”, aqueles que tinham uma linhagem familiar de posse ou participante da burocracia do poder.
Em 1821, houve eleição brasileira na escolha de representantes para as Cortes Gerais. Em 1824, com a outorga da Constituição, ocorreu a definição das normas eleitorais. Votar era uma obrigação; porém, o voto era censitário, conforme preceituava Carta Política da época, em seu artigo. 94, inciso I, que não podia votar:
I. Os que não tiverem de renda liquida anual duzentos mil réis por bens de raiz, indústria, comercio, ou emprego.
E, mais uma vez, a plebe estava excluída do pleito. Nota-se que, até o fim do Império apenas, 1,5% dos brasileiros tinham direito a votar.
O voto direto para presidente e vice ocorreu pela primeira vez, para Prudente de Moraes, em 1891.
Por outro lado, o voto feminino, ganha direito, em 1932 e que só foi exercido em 1935, mas em razão da ditadura de Vargas (1937 – 1945), as mulheres somente votaram em 1946.
Além disso, a ditadura de Vargas e o período militar de 1964 a 1989 houve a privação do voto para presidente por nove vezes, neste contexto, dos 34 presidentes, somente 16 elegeram pelo voto direto.

Após, a supra informação histórica, observa-se que em nosso país a participação popular muitas vezes foi restringida, e agora que há oportunidade, é preciso assumir o dever. Assim, nestas eleições, vamos às urnas, e participar apaixonadamente como se fosse uma final da Copa do Mundo. Para aqueles que não apreciam o futebol vamos votar como se fosse um grande prêmio para a cidadania.
Temos que fazer de cada eleição um verdadeiro show para a democracia. Votar é um compromisso que vale vidas, que vale medicamentos, hospitais, salários decentes, moradia, educação, meio ambiente, cultura e lazer etc. Só existem os vales esmolas (bolsa família, vale gás, vale leite e outros vales) pela omissão participativa da sociedade. Na democracia quem faz, o país é o povo. “E cada povo tem o político que merece”
Muitos são àqueles que criticam os edis do Congresso e afirmam que são ladrões, porém, o político não veio de outro planeta, ele saiu do nosso meio. Se alguns não cumprem o papel de legislar e governar com honestidade, no momento do voto é o instante propício para desembarcá-los do poder. No momento do pleito, não há discriminação, o voto tem o mesmo valor para todos.
É importante que a política seja discutida, assim como, discutem-se os temas do cotidiano. Se há políticos corruptos, porque muitos são os que lavam as mãos e foge do compromisso de cidadão. A expressão que muito se houve: ”Odeio política! Os políticos são ladrões!”.
Destarte, é graça ao comodismo de muitos, que temos algumas sanguessugas do erário público, é preciso que depositamos nas urnas um voto consciente, pois este vale um país de qualidade de vida. No país democrático se faz a cidadania com o voto. Use esta arma e atire para acertar, caso contrário, somente daqui quatro anos é que terás outra oportunidade. Participe, o seu voto consciente garantirá à cidadania plena a todos.


JFilipe
Publicado no Recanto das Letras em 01/10/2010

segunda-feira, 13 de setembro de 2010


Se nós estivéssemos preparando um bolo de aniversário para a nossa pátria, seria muito difícil escolher uma gravura para servir como papel de confeito. Escolheríamos uma paisagem amazônica? Quem sabe as dumas de Natal, ou as praias do nordeste? Seria o Cristo Redentor abençoando a cidade maravilhosa? Ou uma gravura dos pampas, ou das lagoas de Bonito?

Poderíamos também escolher uma fotografia do seu povo bem humorado, brejeiro – algo que mostrasse bem a alma brasileira!

Sobre a alma brasileira nos fala nosso pároco, padre Vanderlei:

- Um povo lutador, marcado pela história muitas vezes de negação de suas origens, mas conservando, no recôndito dos lares, a verdadeira imagem e semelhança de Deus que somos. Amigo, alegre, festeiros, cultivadores das boas relações e bons momentos. A alma brasileira é a alma da terra, tem cheiro do mato, a doçura das flores e o entoar harmônico das cachoeiras.

Alma brasileira, alma Brasil. Ânimo que Deus nos deu!

Entretanto, a par dessas imagens maravilhosas, nos deparamos com notícias muitos tristes.

- São os pobres, os famintos e principalmente os sem voz – acrescenta Maria Vilma Furtado.

Será, então, que podemos comemorar realmente a independência do Brasil?

- Não! A independência do Brasil só acontecerá quando todos formos verdadeiramente livres. Quando nosso povo procurar entender um pouco mais de política, quando houver comida na mesa do povo , saúde para todos, educação para as nossas crianças; quando os negros viverem livres de preconceitos . Aí sim, podemos dizer que proclamamos a nossa Independência – é o que nos diz Ana Regina Dorneles.

- Enquanto as pessoas que representam o povo só pensarem em si mesmo, com diz o Gerson “gostar de levar vantagem”, não teremos um pais independente, continuaremos com pobres, com os analfabetos, com os necessitados de habitação, de educação, de saúde, de segurança e de justiça – é a opinião da Ângela Maria Cardoso Vieira.

Nair Pimenta gostaria de ouvir uma “notícia-presente” para nossa querida pátria:

- Erradicada a fome e a miséria no Brasil!

Texto : Ana Maria Galheigo

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Show de Talentos

Os alunos Éric, Daniel, Diéssica e Milena, da 8ª série, tiveram a brilhante ideia de criar o Show de Talentos.
O projeto foi desenvolvido juntamente com a Coordenação Pedagógica da Escola. O grupo teve o apoio das alunas Natália e Vitória na organização e divulgação da atividade artística-cultural.
O Show de Talentos aconteceu na sexta-feira, 18 de junho, das 14h até as 17h com o auditório da escola lotado.
Teve a participação de alunos de todas as séries. Muito foram os talentos: canto, dança, piadas etc.
O cantor André Canterle, filho da nossa colega Neusa, fez o encerramento do Show de Talentos.
A tarde foi espetacular!!!




Jogos de vôlei

A professora Cristiane, de Educação Física, planejou a interssérie de vôlei com as turmas de 5ª a 8ª série.
Os alunos participaram da atividade com entusiasmo. Foi outra manhã de alegria.



Criançada participa de circuito

A criançada da Educação Infantil até a 4ª série participaram do circuito de atividades físicas: cambalhotas, túnel, obstáculos de garrafas, chute a gol, passagem pelos cículos e outras.
O circuito foi organizado pela coordenação pedagógica juntamente com a professora de Educ. Física, Cristiane. Tivemos o apoio de alguns alunos da 8ª série e dos tribeiros. Foi uma tarde muito divertida!






Apresentação da Fanfarra do QG




A Fanfarra do QG se fez presente nas comemorações de aniversário da Escola. Foi uma manhã de muita alegria, em que a comunidade escolar teve a oportunidade de ouvir músicas de vários gêneros.


Comemorando os 38 anos da Escola Lucas Araújo de Oliveira

De 12 a 19 de junho/2010 a Escola Lucas Araújo de Oliveira festejou os seus 38 anos de existência na comunidade Lulu Genro.
Durante a semana foi realizada diversas atividades envolvendo a comunidade escolar.
A comemoração iniciou dia 12/06 com uma Missa de Ação de Graças, na Igreja Matriz de Santiago. Estiveram presentes alunos, pais, funcionários e professores. Também participaram professores que fizeram parte da nossa escola. Foi uma cerimônia muito bonita, culminando com a entrega de pães benzidos aos presentes pelas alunas Natália e Larissa.

domingo, 25 de julho de 2010

Trabalho na Sala Digital





Acredito que é de suma importância o uso das diversas ferramentas tecnológicas, que a escola disponibiliza ou que o aluno traga de casa.
Da soma entre tecnologia e conteúdos, nascem oportunidades de ensino. Essa união caracteriza um papel importante no desenvolvimento de habilidades para atuar no mundo de hoje. Computadores, celulares, internet e companhia são fundamentais para aprender mais e melhor.

Fotografando-se...

Foi proposto o trabalho com fotografia: fotografar as atividades interessantes para serem postadas e as duplas se fotografarem para colocarem no perfil do blog.
Esta atividade foi realizada com criatividade e alegria por alguns e com reclamações por outros. Mas no final deu tudo certo.






sexta-feira, 28 de maio de 2010

Miséria Humana



Ó miséria humana
Que te alimentas do ódio
És dor que racha o peito
Daquele que mergulha no lodo
Para salvar o irmão do ópio.

Ó miséria humana
Que te alimentas do terror
És dor que despedaça a alma
Daquele que procura
A Luz, o Caminho e o Amor.

Ó miséria humana
Que te alimentas da ignorância
És dor profunda
Daquele que já transpôs
Os meandros da ilusão
E se transfigurou
Numa Luz em abundância.

Ó miséria humana
Que te alimentas da separação
Não existe uma razão
Para que tu me faças sofrer,
Pois o tu e o eu não existe
Só o Uno consiste
Para lá do ter.

Ó miséria humana...
Espero que um dia
Possas vir morrer á fome.

Jorge Moreira – Dezembro 2005

Fonte: http://jorgemoreirashakti.blogspot.com/2005/12/misria-humana.html

Ilha das Flores


Encontro marcado com a miséria



A miséria é o tópico central do premiadíssimo trabalho do diretor Jorge Furtado. A utilização de um título que contradiz a trama desenvolvida ao longo dos 13 minutos de duração do curta-metragem foi uma das ótimas idéias apresentadas nesse trabalho. Mas não é a única.

A exposição didática das idéias, de forma encadeada, amarrada as informações, na medida em que elas aparecem na narração sólida e segura do ator Paulo José, constituem o eixo em torno do qual acabam gravitando os espectadores.

O ritmo alucinado utilizado para que fiquemos sabendo sobre os tomates do Sr. Suzuki, o perfume de dona Anete, o surgimento do dinheiro e as peculiaridades dos seres humanos (o polegar opositor e o tele-encéfalo altamente desenvolvido), nos dá pouco tempo para refletir sobre toda a informação e exige que acabemos assistindo ao vídeo duas ou até mesmo, três vezes.

Outra característica marcante do curta-metragem Ilha das Flores é a profusão de imagens. É como se tudo fosse uma verdadeira colagem feita pelo diretor e pelos editores do filme. As imagens se sucedem na medida da necessidade de explicação de um conceito apresentado no texto. Chega a ser um tanto quanto enlouquecedor e, nesse aspecto, reside um dos fatores que torna o filme imperdível, todos (inclusive e, especialmente, os alunos) prestam atenção o tempo todo.

O fato de ser um curta-metragem é outro aspecto particularmente interessante para os educadores. Pode ser encaixado facilmente no tempo de uma aula e não permite que os alunos possam sequer esboçar um bocejo.

O mais importante, porém é que "Ilha das Flores" coloca em pauta a discussão acerca da pobreza, da fome e da exclusão social. Levando-se em conta que foi produzido em 1989, dá para perceber que as coisas não mudaram muito entre o Brasil daquela época e o de hoje...


A História



O Sr. Suzuki, japonês, plantador de tomates, atuando na região de Porto Alegre, despacha seus produtos através de uma Kombi para os supermercados da região metropolitana da capital gaúcha.

Dona Anete, brasileira, vendedora de perfumes, percorre a cidade em busca de pessoas interessadas em adquirir suas mercadorias. Das vendas auferidas e, retirando-se os custos para a aquisição do produto, surge o lucro. Com o lucro, Dona Anete vai a um supermercado de Porto Alegre e compra tomates e carne de porco.

A carne de porco e os tomates são os ingredientes principais na refeição que está sendo preparada por Dona Anete para sua família. Entre os tomates comprados por Dona Anete havia um considerado impróprio para o consumo humano (de acordo com o parecer da personagem). Esse produto deteriorado foi atirado no lixo.

Como acontece todos os dias em várias grandes cidades do Brasil e do mundo, o lixo foi recolhido e enviado para depósitos, localizados a margem das metrópoles. O que é identificado como lixo orgânico é separado e utilizado como alimento para os porcos de um dos criadores estabelecidos num dos lixões de Porto Alegre, ironicamente chamado de "Ilha das Flores".

O problema é que, depois da coleta seletiva, que indicou o que poderia ser aproveitado pelos suínos, outros seres humanos (que como os anteriores também são dotados de tele-encéfalo superior e polegar opositor) passam a disputar as sobras do lixão de Ilha das Flores...

Fonte: http://planetaeducacao.com.br/portal/artigo.asp?artigo=59

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Dia da Solidariedade


Dia 15/05, sábado, comemoramos o Dia da Solidariedade na Escola. As alunas da 8ª série Ana Carolina, Andressa, Caroline e Vanessa tiveram uma ideia solidária: fazer uma campanha de arrecadação de roupas, calçados, alimentos não perecíveis, brinquedos e materiais escolares com toda a comunidade escolar.
Elas trabalharam incentivando a turma na divulgação, organização e distribuição dos materiais angariados.
Tanto se discute CIDADANIA e VALORES na escola. É neste momento que constatamos o que realmente o nosso aluno aprende dentro de uma sala de aula: respeito, amor, cooperação, trabalho em equipe, solidariedade.... é com estas atitudes e outras que percebemos o tipo de cidadão que estão saindo das escolas para conviver com seu próximo.
Parabéns pela consciente iniciativa!!!!

domingo, 16 de maio de 2010

Chá das Mães!!!


Dia 07/05, realizamos o chá das mães para homenageá-las.
Os filhos organizaram esta atividade juntamente com apoio de professores e da equipe diretiva.
Ás 8h15min, as mães foram recepcionadas nas salas em que seus filhos estudam.
Antes de servir o chá, os filhos realizaram diversas apresentações: mensagens, tocaram músicas, entregaram flores, cartões entre outras.
A 8ª série não foi diferente. As mães foram recepcionadas com uma mesa farta, apresentação de violão pelo aluno Éric e entrega de rosas. Foi um momento de muita alegria e emoção.
Estes momentos foram registrados!!! Como não!!!


domingo, 25 de abril de 2010

Música Favorita



Em 2010, o ano letivo iniciou atípico: as aulas começaram em fevereiro e desenvolvemos o Projeto Lições do Rio Grande.
O tema desenvolvido foi "Eu e os outros". A proposta conduz o aluno a discutir questões de identidade a partir de suas preferências musicais, estabelecendo relações entre sua história de vida e a música que ouve.
Os alunos tiveram que investigar, analisar e comparar a sua realidade social com as apresentadas nos textos informativos, produzir textos e apresentar à turma.
Na finalização das atividades, eles tiveram o momento de mostrar aos colegas a sua música favorita. Fomos para o auditório da escola, onde puderam manusear diversos equipamentos de multimídia: computador, som, datashow, etc. A maioria preferiu realizar as apresentações com uso do site do youtube (clipes da músicas).
Cada aluno explicou o porquê da música escolhida, o significado dela na sua vida e lia a letra, quando era em inglês. Foi aberto espaço para perguntas.
A letra das músicas foram expostas no painel "Músicas Preferidas".
Muitos alunos foram objetivos nas respostas, outros colocaram claramente a importância da música em sua vida e em quais momentos.
Esta atividade propiciou observarmos como as pessoas são diferentes uma das outras: na maneira de pensar, de vestir, no estilo de música, no corte de cabelo. Concluimos que somos diferentes uns dos outros e temos que respeitar estas diferenças.


Criação do blog



Iniciamos o ano e já propus aos alunos o trabalho de criação do blog.
Os alunos se organizaram livremente em duplas e trios (as turmas tinham número de alunos ímpares). Coloquei a maneira como poderiam se organizar para trabalharem na criação do blog (caderno para anotações, fotos, dicas de sites, informação da fonte dos textos, imagens, etc, usados no blog), a importância do trabalho em equipe, o respeito entre os grupos, a revisão dos textos escritos antes de postarem e o registro com fotos das atividades significativas em todas as disciplinas.
Expliquei o porquê e os objetivos de desenvolverem o trabalho com blog:
  • Divulgar os projetos desenvolvidos na escola;
  • Divulgar as produções desenvolvidas nas diferentes áreas do conhecimento;
  • Desenvolver a curiosidade tecnológica, incentivando-o a buscar diferentes linguagens de programação;
  • Desenvolver habilidades e competências nas diferentes áreas do conhecimento, aplicando os conteúdos estabelecidos em currículo;
  • Possibilitar a discussão dos valores e da moral, quando na postagem de comentários, observando os limites do respeito à produção do próximo;
  • Proporcionar a interação professor/aluno, instigando-os a pensar, trocar experiências e reflexões e aprender um com o outro;
  • Trabalhar com imagens criadas ou registradas pelos alunos, ampliando suas habilidades cognitivas na área da criação.

Filme A Paixão de Cristo

Durante a semana que antecedeu a Páscoa, assistimos ao polêmico filme "A Paixão de Cristo". O filme "A Paixão de Cristo", dirigido por Mel Gibson, tem provocado polêmicas em todo o mundo. Ele mostra as últimas doze horas da vida de Jesus, e especialmente Sua crucificação, de uma forma extremamente brutal. Os que defendem o filme louvam-no como uma das maiores chances para a evangelização em dois mil anos. Os adversários o consideram anti-semita, dizendo que incentivará o preconceito contra os judeus.
Mais uma vez fica evidente: após dois mil anos, a existência de Jesus, Sua morte na cruz e Sua ressurreição continuam causando o mesmo impacto. Esse fato eleva-O acima de todos os outros personagens que influenciaram a História. Enquanto o tema "Jesus" nunca perderá destaque, todas as outras questões que ocupam a humanidade desaparecerão na insignificância.

Curiosidades
  • São faladas no filme as línguas usadas na época de Jesus Cristo: aramaico, latim e hebraico. O diretor Mel Gibson pretendia que que a história do filme fosse contada apenas pela linguagem corporal, ou seja, não houvesse legendas. Posteriormente, Mel decidiu inserir legendas em algumas cenas.
  • A cena da crucificação de Cristo levou em torno de duas semanas até ser concluída da forma desejada por Gibson.
  • São as mãos do próprio diretor que aparecem na cena em que Jesus Cristo está sendo pregado na cruz.
  • Maia Morgenstern, que interpretou Maria, a Mãe de Jesus, é apenas seis anos mais velha que James Caviezel. Este, por sua vez, guarda duas grandes coincidências com Jesus Cristo: as iniciais JC e a idade: Caviezel, na época das filmagens, tinha 33 anos, a mesma idade com a qual Cristo foi crucificado.
  • Ainda sobre Caviezel, o ator foi atingido por um raio na cabeça durante as filmagens, mas nada de grave aconteceu.
  • As filmagens ocorreram em Roma.
  • A paixão de Cristo teve o orçamento de 25 milhões de dólares e rendeu mundialmente em torno de 611 400 milhões de dólares.
Fonte: pt.wikipedia.org/wiki/A_Paixão_de_Cristo
http://downloads.open4group.com/wallpapers/a-paixao-de-cristo-filme-14f82.jpg

Iniciando 2010


Mais um ano que vai, outro que vem.
A galera que chega na 8ª série vem desconfiada, brilho nos olhos, conversa mansa... parecem tímidos. Mas o sorriso e o bom humor já são marcas registradas.
Iniciamos com duas turmas. Como são 31 alunos, formou-se uma turma. Está sendo muito legal trabalhar. Espero que se dediquem, se encontrem e sejam felizes!!!!
Galera, sucesso em 2010!!!!